O Reboot + 18 de Hellboy e a Falta de respeito com Guilhermo Del Toro!

* As opiniões dadas neste artigo são exclusivamente de seu autor


O diretor Guilherme Del Toro nos ultimos tem sofrido uma série de injustiças. Seus projetos, como "Nas montanhas da loucura", adaptação do livro do escritor H.P Lovecraft, nunca recebeu aprovação dos estúdios, e por mais que os fãs clamassem por Hellboy 3, o filme nunca recebeu cartão verde. Mas isso não foi por falta de tentativa. 

Em 2015, Ron Perlman (futuro Presidente dos EUA e o próprio Hellboy) afirmou que Del toro tinha grandes planos para fechar a trilogia e que os fãs mereciam esse filme. Agora em Janeiro de 2017, Del toro fez uma enquete no Twitter, perguntando se os fãs queriam a sequencia. Caso a enquete chegasse a 100 mil votos positivos, ele conversaria com Perlman e o criador do personagem, Mike Mignola.

Eis que em fevereiro deste ano infelizmente recebemos a noticia de que o filme jamais seria feito.

"Hellboy 3, sinto em informar: conversei com todas as partes. Devo dizer com 100% de certeza que a continuação não vai acontecer. E essa será a última coisa sobre isso".

Hellboy 2 - O Exercito Dourado é um filme que não deve nada ao personagem. Diferente do primeiro, que trás pouca autoria de Del Toro, o segundo tem autonomia do artista que o diretor é (já vista em Labirinto do Fauno, 2006). Mignola nunca aprovou 100% o resultado dos filmes, mas sejamos realistas: O autor da obra original jamais pode ser tomado como parametro para verdade dita e feita. Uma adaptação do personagem é acima de tudo uma adaptação! O Batman de Christopher Nolan trás a essencia mas não o "todo" do personagem criado por Bill Finger. Por fim, não deixa de ser uma ótima trilogia. O Iluminado é um clássico do terror, teve uma ótima versão nas mãos de Stanley Kubrick, mas Stephen King não o considera tão fiel, chegando a dizer que sua versão para TV (feita em 1997) é superior (acredite, não é!)

E por que digo isso?

Mignola anunciou em seu Facebook o Reboot de Hellboy, confirmando Neil Marshall (Game of Thrones) como diretor e David Harbour ("Manhãs são para café e contemplação"), ator de Stranger Thing como o personagem principal.




Segundo Mignola, o filme será Censura R (+ 17 anos nos EUA). Boatos apontam Millennium Films como produtora e o titulo Hellboy: Rise of the Blood Queen. Todos indicativos levam a crer que a intenção é fazer um filme mais voltado ao horror e Mignola sugere acompanhar a produção. Como já dito aqui, essa talvez não seja o melhor dos indicativos (cito outros exemplos, como Spawn (1997) que teve Todd McFarlane acompanhando a produção, e Lanterna Verde, que teve Geoff Johns como consultor).

Fora que Censura R não garante qualidade. Foi muito bem usada em Deadpool (2016) e Logan (2017), mas se for apenas um chamariz apenas para a violência gratuita, é desnecessário.

A primeira vista, o anuncio do reboot não contribui. E Del toro merecia um terceiro filme. Isso me lembra quando ele ficou 1 ano na Nova Zelandia em pré-produção para a adaptação de O Hobbit  e teve que deixar o projeto. O filme voltou para as mãos de Peter Jackson (responsável pela ótima trilogia Senhor dos Anéis) e deu no que deu. Por agora, Mignola, seu anuncio não alegra em nada.