Por Trás da Mídia #6 - Ser jornalista ou não ser, eis a questão.


Começando uma nova edição do meu quadro e hoje vou deixar de enrolação e partir direto para o tema. Na última edição eu disse que ser jornalista se tornaria algo mais difícil com o passar dos anos, desta vez vou falar um pouco do que te espera numa faculdade de jornalismo, quem sabe isso pode te ajudar caso tenha em mente faze-la algum dia.


- É necessário quebrar todos seus preconceitos e admitir que não exista uma verdade absoluta.

Ao optar por jornalismo tenha em mente que qualquer tipo de preconceito de sua parte deve ser quebrado, obviamente o jornalista deve ter uma opinião formada sobre todo e qualquer assunto, mas deixar que isso influencie na apuração de uma informação ou na forma que vai apresenta-la ao seu público é totalmente impensável.

Você vai ter acesso a diversos tipos de situações e o trabalho do jornalista é apura-la e apresenta-la as pessoas, assim desde já tenha em mente que não existe uma verdade, seu trabalho não é influenciar seu leitor a acreditar no seu ponto de vista, seu trabalho é apresentar todos os pontos de vista possível e deixar que o leitor o interprete da maneira que desejar.

Em hipótese alguma você pode deixar suas crenças ou pré-conceitos influenciarem no andamento de uma matéria, você encontrará situações que conflitos religiosos, de classe, de opção social ou sexual serão recorrentes, assim, esteja preparado para aceitar que nem tudo que você acredita ser correto necessariamente é o correto na situação.

- Se especializar é bom, mas vamos conhecer um pouco sobre tudo?

Não preciso dizer que cada ser humano tem a liberdade de preferir determinados assuntos e assim muitos depois de formados buscaram se especializar em determinada editoria jornalística, assim como eu pretendo me empenhar no jornalismo esportivo existem diversos outros tipos, cultural, político, policial, investigativo, culinário, de moda, religioso, municipal.

É claro que preferir um desses não é errado, mas como você dificilmente vai conseguir vaga direta na editoria de sua preferencia logo após o diploma, é bom tentar ao menos conhecer um pouco de cada uma delas, até porque uma faculdade de respeito fará você praticar um pouco de cada uma dessas áreas, a notícia pode acontecer a qualquer momento e um bom jornalista deve estar pronto para cobrir qualquer tipo de acontecimento.

- Abra o olho para o mundo a sua volta.

A faculdade em si, não só, mas especialmente de jornalismo te dá uma visão diferente do mundo, te torna um ser crítico, te faz olhar duas vezes para o mesmo acontecimento antes de criar uma opinião sobre ele, te faz ser uma pessoa que analisa causas, motivos, razões e também consequências e efeitos de tudo aquilo ao seu redor.

Você vai ter uma noção diferente do que é política, do que é mídia, do que é indústria, do que é o mundo em si, você meio que deixa de ser um bonequinho facilmente controlado e passa a ter uma opinião própria sobre tudo sem se deixar levar pelas grandes massas. Resumindo você deixa de ser uma pessoa que acredita que qualquer imagem contra a Dilma compartilhada pelo seu tio de 60 anos é verdade e acessa a publicação para ver se tem alguma fonte que prove que a informação é verdadeira.

 - Leia mais, se comunique mais.

Por incrível que pareça muita gente que entra na faculdade de jornalismo é incrivelmente tímido e tem enormes dificuldades de se comunicar em público, ok, muitas áreas possíveis para jornalistas não precisam necessariamente de pessoas desinibidas, mas muitos trabalhos, apresentações e oportunidades dentro da faculdade exigirão que você tenha certa desenvoltura frente às pessoas.

Não se esqueça de que você irá apresentar trabalhos, não se esqueça das aulas de telejornalismo onde não existe a opção de não aparecer, não se esqueça do seu TCC onde necessariamente haverá uma banca avaliadora e um público acompanhando.


Mas calma, se você é tímido, mas quer muito cursar jornal não desanime, haverá muitas aulas que irão preparar você, haverão muitos professores que poderão te ajudar com isso e principalmente, haverá muitos bares com os amigos que vão fazer você aos poucos se soltar e logo irá discursar na frente de centenas de pessoas sem problemas.

Porém uma observação, se você se considera extremamente tímido e com muitas e fortes dificuldades de se comunicar em público, se nem passa pela sua cabeça falar na frente de várias pessoas e qualquer situação já te deixa completamente vermelho, recomendo que procure uma ajuda profissional com psicólogos antes de tentar essa profissão.

E eu também falei sobre ler, sim, não adianta você entrar nessa faculdade se não tem o hábito da leitura, ler se torna fundamental, pois você necessariamente terá que melhorar sua habilidade de escrita e ler é a melhor ferramenta para isso, além disso, você precisa ser uma pessoa atualizada e sempre estar por dentro da forma que os veículos midiáticos trabalham, por isso ler é imprescindível.

Agora que eu falei sobre alguns aspectos do curso, vou citar algumas matérias que você irá encontrar, lembrando que isso varia muito de faculdade/universidade, mas no geral é assim:

- Técnicas de redação / língua portuguesa / gramática / estatística
- Radio jornalismo / telejornalismo
- Introdução à comunicação / teorias de comunicação / políticas de comunicação
- História do jornalismo / história da comunicação / história do Brasil
- Técnicas de entrevista e investigação / assessoria de imprensa / técnicas de foto
- Jornalismo esportivo / digital / comunitário / cultural
- Sociologia / psicologia / filosofia / cultura
- Informática básica / desenvolvimento de sites e blogs / desenvolvimento gráfico


E depois de formado, para onde mandar seu currículo? Você não precisa ficar restrito somente a jornais impressos. Existem dezenas de áreas possíveis com um diploma de jornalismo, aqui vão algumas delas.

- Assessoria de imprensa de empresas, organizações e órgãos públicos
- Área acadêmica, virar professor no futuro na área que você mais gostar
- Teórico/pesquisador, você pode ser contratado por instituições para trabalhar realizando pesquisas e análises na área da comunicação e os impactos da mídia na população
- Jornais impressos, televisão, rádio, revistas, sites, blogs. Em todas essas opções você tem várias profissões possíveis, repórter, apresentador, editor, produtor
- Fotógrafo
- Trabalhar com a internet, essa opção nem precisa ser explicada, se você leu meus últimos textos sabe que a internet esta longe de nos mostrar o que é possível, as possibilidades são imensas para você ter seu próprio negócio na internet


Espero que o texto tenha te ajudado em alguma coisa, eu gosto muito da escolha que fiz pelo jornalismo e se você também pensa em fazer um dia ou já faz deixe seu comentário e conte sua opinião sobre o tema, até o próximo texto.

-

Olá, me chamo David Zorzin, tenho 20, estou cursando Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e pretendo me especializar em convergência do conteúdo televisivo para a Internet.


Acompanhe Nossas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Orkut (NOT), Filmow. Ah, e deixe seu comentário!