Por Trás da Mídia #4: A solução do Brasil está na TV?


Começando a quarta edição desta maravilhosa coluna e desta vez como prometido falarei das políticas de comunicação existentes em nosso país e vos trago talvez a solução para o problema de todos os brasileiros e já adianto que ela pode estar na TV, então se acomodem e curtam o texto.



Em primeiro lugar tem algumas coisas que vocês precisam saber.

- Todas emissoras de TV receberam uma concessão do governo brasileiro que lhe permite usar um canal de sinais para transmitir sua programação em rede aberta para as pessoas, ou seja, Globo, SBT, Band, Record e demais emissoras receberam do governo o direito de transmitirem sua programação.

- Sendo o governo o dono de teoria de tal sinal, ele pode fazer certas exigências para as emissoras.

- Uma vez que o governo deve agir sempre pensando no bem da população (risos), as emissoras devem ter uma programação voltada ao desenvolvimento econômico, social e cultural da sociedade brasileira.

- A sociedade brasileira tem direito a comunicação e em teoria teria o poder de influenciar em todo conteúdo transmitido pelas emissoras, além de poder criar conteúdo para ser transmitido.

- Novamente ressaltando pois essa é a parte mais importante, por se tratar de uma concessão do governo, em teoria, as emissoras tem a obrigação de criar uma programação voltada para o desenvolvimento cultural, econômico e social da população.

Agora analisando todas as emissoras e toda a programação, vocês realmente acham que a TV brasileira nos trás um conteúdo realmente de interesse público que presa o bem geral da nação?

MAS É CLARO QUE NÃO.

E isso acontece por um simples motivo, existe um monopólio na área da comunicação no Brasil. O poder esta distribuído na mão de poucos e esses poucos costumam receber uma gorda gratificação do nosso governo para que seu conteúdo não seja assim tão ''puro''.


A grande verdade é que nossos representantes não tem interesse em criar pessoas críticas e inteligentes que possam interpretar situações e acabar percebendo que a realidade política do nosso país está atolada na lama.

Da mesma forma que nossos representantes não tem o menor interesse em mudar o conteúdo que nós recebemos através da TV, a TV também não quer, eles são pagos (e muito bem pagos) para exibirem o que exibem e a população crítica também pode ser no futuro um telespectador a menos pra baixaria em horário nobre que estamos cansados de acompanhar.

A internet pode ser rápida, fantástica e estar em uma gigantesca mudança, mas a TV ainda é o veículo mais poderoso do país e nossos políticos sabem disso. A força da TV no Brasil é enorme e o conteúdo publicado na TV se mal produzido pode causar graves consequências.

Então agora vamos a alguns tópicos de discussões sobre a TV

- A TV é a mídia mais presente na casa dos brasileiros

- O conteúdo da TV ainda é o mais discutido entre os brasileiros

- Algo que é transmitido pela TV tem forte poder de influência na sociedade brasileira e uma informação transmitida pela TV é rapidamente distribuída pela população.

O governo não tem interesse em seguir as leis criadas pelo proprio governo no que diz respeito as políticas de comunicação.

O governo não tem interesse de averiguar e realmente garantir a população uma programação de qualidade que visa desenvolver socialmente e culturalmente a sociedade.

O governo não tem interesse em dar ao brasileiro comum o poder de se comunicar e de se expressar dentro da televisão.

Diversas redes de televisão hoje pertencem a políticos e essa realidade se faz muito presente no rádio também.

E sabe quem é o órgão responsável pelo controle de tudo isso? A empresa que verifica se realmente as emissoras estão cumprindo as normas do governo que garantem uma programação de qualidade? Sabe quem fiscaliza pra ver se tudo está sendo feito corretamente?

O GOVERNO!

E sabe porque o governo faz isso? Porque ele sabe do poder da TV no Brasil.

Imaginem se no lugar da novela das nove a rede Globo por UM dia passasse um programa educativo ensinando as pessoas corretamente os principais direitos trabalhistas que elas possuem. Agora imagina o caos que iria acontecer no outro dia, pessoas discutindo com o chefe que elas tem direito a férias, 13º, licença maternidade, hora extra. Pessoas indo ao INSS pedir auxílios para o cachorro, empregada, vizinho.

Por que essa foto? Achei maneira - By RafaTekken
Agora imagina se no lugar do jogo de quarta feira só por UM dia a Globo passasse um programa ensinando as pessoas a acessar o portal da transparência do seu município e ensinassem as pessoas a averiguar todas as despesas públicas que a prefeitura realizou no ano. Imagina no dia seguinte quantas pessoas não iriam pra prefeitura reclamar das contas absurdas feitas na papelaria por alguma secretária do município.

E por último imagina se no lugar do fantástico, por UM domingo, a Globo não transmitisse uma sessão da TV Câmara ou TV Senado onde uma lei importante fosse cobrada, imagina milhões de pessoas assistindo ao circo que os deputados e senadores transformam as sessões dos projetos de leis, imagina as pessoas se perguntando, "porque o deputado que eu votei não está presente numa votação tão importante pra mim?'', já imaginou que legal?

A verdade é que tirar toda a programação atual pra passar conteúdo informativo e educativo todos os dias não daria certo. A verdade é que essas três informações citadas acima estão disponíveis a todos pela internet. A verdade é que EU sei disso, mas milhões de brasileiros não sabem.

Será que o brasileiro sentiria falta da novela por UM dia pra receber uma informação que poderia mudar sua vida? O problema é que o governo sabe o transtorno que UM dia iria causar na vida dos políticos e por isso a atual programação das emissoras de TV não são corretamente democráticas?



Como meu professor gosta de citar

''A solução para o Brasil se tornar um país democrático começa na democratização das políticas de comunicação''.

Essa é a mais pura verdade, uma verdade dolorida, principalmente pra quem a conhece e sabe que infelizmente pouco podemos fazer para mudar isso.

Um dia quem sabe com uma reforma política possamos mudar as políticas de comunicação e quando as pessoas terem acesso a informações realmente úteis para a sua vida através da televisão poderemos ter um país bem melhor.

-

Olá, me chamo David Zorzin, tenho 20, estou cursando Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e pretendo me especializar em convergência do conteúdo televisivo para a Internet.


Acompanhe Nossas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Orkut (NOT), Filmow. Ah, e deixe seu comentário!