Mad Max (O primeirão, original) - Aquele filme foda dos fodas



Há um tempo atrás, um médico chamado George Miller trabalhava num hospital de pronto-socorro na Austrália. Eis que um dia, ele conhece um cineasta amador chamado Byron Kennedy, e juntos, eles começam a criar uma história para um filme, sobre uma distopia, onde lei e ordem não existem mais. Das lesões e mortes que Miller viu em seus dias no hospital, e de um certo filme pós-apocalíptico ("O Menino e seu Cachorro")  serviram de inspiração para seu futuro filme intitulado, Mad Max.


O filme se situa num mundo aparentemente devastado, quase como um filme faroeste; tanto que facínoras ficam sotos nesses cantos devastados com alguns residentes, e patrulhamento minimo da policia. Apenas um policial é o que se destaca: Max Rockatansky.
Em uma perseguição policial para capturar o fugitivo Nighrider, Max acaba (teoricamente) matando-o, libertando, assim, a fúria de uma gangue de motoqueiros liderados por Toecutter, a qual Nightrider fazia parte. Toecutter com sua gangue chega naquela cidadezinha tocando o terror: torturando inocentes, matando o melhor amigo do Max, e ainda por cima: sua esposa (salientando que é bem lerda), e seu filho bebê.
Nesse tempo onde a violência predomina, onde tem aquela clássica lei do mais forte sobrevive, aquele homem que se dedicou em proteger as pessoas, e não praticar a violência, pois tem medo que se torne aqueles que ele tenta prender, acaba por adquirir o maior senso de vingança pela gangue; rastros de sangue e motos que já funcionaram seriam nítidos naquelas estradas onde Max passará.

Como eu adoraria uma adaptação cinematográfica do Road Rash feito pelo Miller
Uma estória sobre vingança. Ou, uma estória de vingança ao melhor estilo filme "bang bang", apenas trocando os cavalos e o oeste americano, por carros e motos e um ótimo aproveitamento desse cenário desolado da Austrália (não tão desolado como visto nas sequências, mas enfim...)

Filmado em 12 semanas, o orçamento do filme era limitado, tnato que metade das cenas previstas para o filme não foram feitas (o filme foi feito com "apenas" A$ 380,00 dólares, MAS, conseguiu adquirir bastante dinheiro, tendo ficando até 1998 no Guinness Book of Records como o filme de maior custo/retorno financeiro). Inclusive o próprio diretor, George Miller, tinha uma van... Tinha, pois ele a utilizou na cena inicial de perseguição, onde a mesma é simplesmente cortada ao meio por um dos Interceptor.
Ainda mais, a gangue de motoqueiros não eram quaisquer coisa não; aparentemente eles eram realmente uma gangue de motoqueiros (exceção do Hugh Keays-Byrne( que inclusive é o vilão do novo filme lançado), o Toecutter, e seus asseclas que mais se destacaram na tela, as personagens Bubba e Johnny boy).

É incrível como a carreira de Mel Gibson começou com sorte: um dia antes de ir acompanhar seu amigo, Steve Bisley, na audição para escolher o protagonista do filme, Gibson acabou se metendo em uma briga num bar, e acabou levando um corte sério no rosto. Os diretores viram ele e disseram para ele retornar em uma semana. Gibson retornou com o rosto novinho em folha, nem parecendo o cara  que havia ido na audiência naquele dia. Após um testo, conseguiu adquirir o papel do "Mad" Max. E o Steve Bisley? Ganhou o papel de Jim Goose/Ganso, o melhor amigo de Max. 

A excelente, excepcional trilha sonora foi feita por Brian May, e eu particularmente adoro Outtakes Suite, e combina perfeitamente com o filme.

E nos Estados Unidos, a voz de alguns atores, principalmente a de Gibson, acaba por passar em uma dublado, pois muitos não entendiam seu o sotaque australiano.


Cena da serra no 1º Saw (Jogos Mortais) foi inspirada no momentos finais desse filme
Apesar de não ter sido um sucesso na terra de Hollywood, foi um grande sucesso em outros países, principalmente na Austrália, seu ponto de origem, onde se tornou a maior bilheteria de lá. Não por menos; particularmente, o esse Mad Max original, 1ª, é o meu favorito. Suas continuações, Mad Max 2: A Caçada Continua... e Mad Max: Além da Cúpula do Trovão, ambas dirigidas pelo Miller, acabaram sendo um sucesso atrás do outro, e foram os que mais repercutiram Lá Fora, tanto que muita gente se lembra bastante sobre as passagens de ambos sequência, mas nem tanto deste filme original.

Os filmes que consistem essa trilogia quadrilogia, certamente são grandes títulos Ozploitation (Humildemente divulgando, fiz uma breve lista sobre esse filmes, já linkado no próprio nome), e do cinema em um todo obviamente.

Mad Max: Estrada da Fúria, o mais recente filme (30 anos desde a Cúpula do Trovão), desse personagem fodástico e seu universo estupendo, dirigido pelo próprio George Miller e estrelado por Tom Hardy no papel de Max, já estreou nos cinemas.

Alguém