Capitão América - O Soldado Invernal

E essa é a crítica verdadeira, e não aquela merda do Gustavo!
ATENÇÃO: Spoilers!
Crítica
De uns tempos pra cá, as adaptações de Quadrinhos vem se desgastando. E esse desgaste não se deve a filmes ruins, mas sim, por sua exploração em excesso. Todo ano temos pelo menos 3 adaptações, que até acabam nos proporcionando momentos divertidos, mas que raramente trazem algo novo. Mas, eis que a Marvel Studios, a mesma responsável pela primeira reunião de Super Heróis no cinema, Os Vingadores, muda isso com seu novo filme: Capitão América - O Soldado Invernal.

Mas ai você me pergunta: Mas como, se ela é responsável pelo grande numero de adaptações? Bom, depois de OsVingadores, tanto Homem de Ferro 3 e Thor 2 tiveram formulas muito semelhantes, com humor escrachado, e muitas e muitas coisas que vimos em Vingadores. Thor 2 é superior a HDF 3, mas isso não vem ao caso... Parecia que daquele ponto em diante, todos os filmes seriam assim. Mas, a sequencia de O Primeiro Vingador nos trouxe uma grande evolução e amadurecimento! Chega de piadas em excesso! Vamos falar de algo sério!
Em O Soldado Invernal, Steve Rogers (Chris Evans) continua ao lado da SHIELD no combate a ameaças, enquanto se adapta ao novo mundo. Eis que uma grande conspiração entra em jogo com a chegada do Soldado Invernal, um novo inimigo que faz com que Capitão questione de que lado realmente está. (gostou da mini-sinopse? foi quem fiz, haha...). 

O Grande mérito do filme é deixar de lado as piadinhas e roteiro mais leve, para dar lugar a algo um pouco mais complexo. Usando e abusando do emocional do personagem, o filme deixa o fator heróico para dar lugar a um thriller de espionagem que remete a filmes como Missão Impossivel de Brian de Palma. A Propria trilha sonora nos coloca nesse clima, e as cenas de ação (que superam as do próprio Vingadores), ajudam ainda mais (Reparem nos combates corpo a corpo do Capitão com o Soldado). Tenha uma prévia da trilha:
Chega até ser ironico o filme ser chamado de O Soldado Invernal, sendo que toda a sua história é focada na SHIELD. Mas isso, que poderia ser um grande problema, foi exatamente o contrário. O Fantasma do velho amigo do Capitão, Bucky (sim, O Soldado Invernal é Bucky!), acaba se tornando mais um obstaculo que faz Capitão por suas emoções em jogo, do que um vilão. A Certos Flashback's mostrando Steve convivendo com Bucky nos anos 40 que repararam um problema do primeiro filme do Herói: A falta de profundidade na amizade deles. Finalmente entendemos o que significava a amizade dos dois.
Scarlett Johansson está cada vez melhor como Viuva Negra, assim como Samuel L Jackson. A cena da morte de Nick Fury é sensacional e impactante. Anthony Mackie surge como o Falcão, personagem bem definido. Não foi muito desenvolvido, mas entendemos bem quem ele é e qual suas motivações. Isso é o Suficiente! Cobie Smulders como Maria Hill tem uma participação muito maior do que em Vingadores, uma surpresa para nós. Os outros atores tambem não decepcionam em nada.

A Cena do dialogo de Fury com o Capitão no elevador resume toda a parte de adaptação do herói no novo mundo e como os tempos mudaram. Outra cena que reforça isso é a conversa dele com Peggy, que chega a ser emocionante. Tudo isso e muito mais resumem de forma maravilhosa o que é ele ser o  "Homem de outro tempo" no novo milénio.
A Coragem em evoluir em roteiro e tom do filme, a trilha sonora de tirar o folego (que remete a filmes de conspiração, com um toque do heroísmo do personagem), as melhores cenas de ação produzidas pela Marvel Studios até agora, grandes mudanças no universo Marvel nos cinemas, enfim, tudo isso acabou tornando O Soldado Invernal um P*** Filme! Mamãe me perdoe pelo palavrão... É inegável que finalmente Chris Evans se tornou o Capitão América!