Semana Especial Power Rangers: Os Games para o Super Nintendo!

Games
E no Ultimo dia da Semana Especial Power Rangers, trago um especial sobre os filmes da série para o console Super Nintendo! Afinal, nem só da série vive o homem power rangers, né? (que merda de frase...). De Beat 'em up's para "Um Street Fighter de Robos Gigantes", confira todos os jogos do grupo colorido no console da Nintendo.


1994: Mighty Morphin Power Rangers
Baseado na 1ª temporada da série, a Bandai lançou para o console um ano depois da estréia. O que fez confundir alguns fãs de que a série tenha estreado no ano do lançamento do game. A trilha sonora da abertura é quase a mesma do original, mas a dos estágios eram exclusivos para o jogo. Nesta primeira encarnação, infelizmente só eram para jogar apenas cinco Rangers e nunca tivemos o Ranger Verde, como foi lançado apenas para a versão do Sega Mega Drive. Além disso, tem batalha de Megazord contra seus oponentes. 

O game foi lançado em diversos países em tempos diferentes, inclusive foi lançado na versão européia no ano seguinte. Além disso, lançaram as versões para Sega Game Gear e Nintendo Gameboy. Também ganhou até as versões hack para o Nintendinho, intitulado Mighty Morphin Power Rangers III, e a versão traduzida de Zyuranger no mesmo console em 1996 com o nome de Power Rangers 2.

1995: Mighty Morphin Power Rangers: The Movie Game
Mighty Morphin Power Rangers: The Movie (como é traduzido aqui como Power Rangers: O Filme), foi o segundo jogo da franquia no Super Nintendo produzido pela Bandai, Baseado no filme Mighty Morphin Power Rangers: The Movie. Foi lançado no Brasil em 1995. O Jogo foi lançado tanto para o Super Nintendo, quanto para os outros consoles Sega Genesis, console da Sega, para o Game Gear e o Gameboy. Pode ser jogado por um ou dois jogadores.

Só que agora os bonecos da 2ª temporada (a saga de Lord Zedd) deixam cair pequenos raios que são usados como energia e podemos morfar quando quisermos. Era considerado um jogo meio difícil de finalizar, pois não existem códigos para escolher as fases como no anterior, e mais, na abertura do jogo em que o letreiro do nome Power Rangers estava movimento de cores rosadas e brancas, mudam-se para ser azulado sinalizando que irá jogar com os heróis já transformados, para isso deve pressionar o seguinte: , , , , X, B, Y, A. 

1995: Mighty Morphin Power Rangers: The Fighting Edition
Mighty Morphin Power Rangers: The Fighting Edition Foi lançado pelo Super Nintendo Entertainment System desenvolvido pela Natsume e publicado pela Bandai em 1995. Ao contrário dos jogos anteriores, que tinha o jogador controlando os Rangers, o jogador controla os Mega-Zords dos Rangers. Há um total de 9 personagens, que são derivados principalmente de segunda e terceira temporadas do seriado de TV. Somente o Thunder Megazord e o Tigerzord Mega são selecionáveis para jogabilidade e o resto são destravadas no decorrer do jogo, com Ivan Ooze como o adversário final. Os personagens do jogo eram Thunder Megazord, Mega Tigerzord, Ninja Megazord, Shogun Megazord, Lipsyncher (Batom Zilda), Silver Horns, Goldar, Lord Zedd e Ivan Ooze.

1996: Power Rangers Zeo Battle Racers
Depois do jogo de luta apenas com os zords e criaturas gigantes, é a vez de Power Rangers virar jogo de corrida de veículos Zeo, no melhor estilo Mario Kart, Foi daí que a Bandai adaptou a mesma idéia do bigodudo mais jogável dentre os game-maníacos da época. Power Rangers Zeo: Battle Racers foi o único game da saga Zeo para o console da Nintendo, as outras versões desta saga foram lançados para PC em um jogo de ação em 3D e para o Playstation 1 em um jogo de Pinball (sabia dessa???). Vamos falar da corrida Ranger do SNES, os personagens que incluíam nesta competição são os Rangers Zeo Vermelho (Tommy), Azul (Rocky), Amarela (Tanya), Rosa (Kat), Verde (Adam) e Dourado (Jason), além dos vilões Mondo e Cog.

1996: Power Rangers Turbo (Gekisou Sentai Carranger: Zenkai! Racer Senshi)
O último Power Rangers a ser lançado no SNES foi na fase Turbo, sendo também o único game de Super sentai. É uma aventura simples de jogar. Foi lançado apenas no Japão pela Bandai em 1996, e foi requerido pelo Sufami Turbo accessory. O jogo poderia também ser reaproveitado para então existir o game dos Turbo Rangers. Os Turbozords foram desmontados e suas peças espalhadas por todo lado, por isso é até para os Rangers recolherem todas as peças necessárias para reconstruí-las, ao mesmo tempo lutar contra os aliados de Elgar.

As peças aparecem em forma de engrenagens e de artes, e só pode ser obtido pela remoção de vários objetos e matar os Robot Warriors ao longo do caminho, entre outras formas (encontrar e conseguir um motor, por exemplo, vai dar ao largo dez partes). Cada Mecha exige 50 partes para ser reconstruído. Há dois finais possíveis, dependendo da existência ou não de todos os cinco zords estiverem reconstruídos. Se forem, então o termo “bom” é acionado o Turbo Megazord, senão, o final “ruim” for acionado em vez disso, a Terra será destruída, apesar da derrota de Rygog que estava na fase final.

Espero que tenham gostado! Comentem!